sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Para Ronnie James...

Abaixo segue um texto redigido por mim no dia de falecimento do vocalista Ronnie James Dio. Trata-se da visão sincera de um fã, no caso eu, sobre o ocorrido. Apesar de ter-se passado certo tempo desde sua morte, eis que resolvi compartilha-lo aqui como um tributo a este grande artista.
 
Nota:
Música ouvida por mim durante a confecção do texto:
Rainbow - Rainbow Eyes 



___________________________________________________________





7:45 da manhã de hoje, domingo, 16 de maio de 2010...

Nesta data o mundo perdeu um dos maiores artistas, na essência da palavra, já vistos. Uma verdadeira lenda para quem aprecia o mínimo do bom rock/heavy metal, que no auto de seus mais de 60 anos provava no palco, e fora dele, o motivo de ser tão ovacionado por seus fãs.


Roonie James Dio foi um exemplo de perseverança e humildade, além de seu brilhante talento, incluindo as suas composições e a performance no palco como um todo, ele sempre demonstrou um carisma ímpar. Normalmente era mais humilde e simpático do que artistas com um grau de importância menor, por exemplo. Constantemente defendia sua música, fãs e o heavy metal, com bons argumentos a uma mídia tendenciosa e, muitas vezes, preconceituosa com tal gênero musical.

Fora deste “universo metálico” muitos poderão não entender a importância de Dio e o porquê da sua morte afetar de forma tão significativa quem aprecia seu trabalho. O elo dos fãs com seus ídolos nesse gênero musical tende a ser mais forte, algo incompreensível e até motivo de piada para alguns. Não muito amparado pelos veículos de mídia, é um elo sincero de quem apenas aprecia suas músicas assim como sua voz – no caso do Dio - e o admirava há muito tempo. Não é preciso a TV disparar notas a cada minuto, nem seus discos serem tocados em todo o lugar do mundo, para sentirmos sua perda.

Eu, assim como outros fãs, podemos não ter conhecido, literalmente, o Dio. Porém, o conhecemos de uma maneira singular: através de suas músicas. Sua voz (e alma) presente nas canções - que nos acompanharam ao longo do tempo - é suficiente. Pensar que tal emblemática figura não mais existe é no mínimo... perturbador. Faz-me lembrar quando vi sua (pequena) pessoa e não associei, preconceituosamente, aquela voz poderosa a mesma.

Dio perdera sua batalha contra o câncer, mas nunca morrerá “integralmente”. Ele viverá através da sua obra e cabe a nós difundi-la, seja pela conquista de novos ouvintes, ou através da sua influência para criação de nossa própria música. Isso sim faria Dio feliz e daria significado ao seu trabalho. Resta-nos um grande legado, seja com o Elf, Rainbow, Black Sabbath, Dio e Heaven & Hell, que merece ser preservado e nunca esquecido, tamanho é sua qualidade e importância. Obrigado por tudo e “enferruje” em paz, Dio.

Vida longa ao Rock n' Roll!

Sugestão:
Programa Metal Head, N° 8 - Tributo ao Dio

6 comentários:

  1. Adorei o post. Realmente a morte do Dio foi triste para nós ouvintes do bom rock n' roll, muito triste por sinal. Mas ele viverá em nossos corações e sua música será ouvida por nós e nossos filhos e filhos dos nossos filhos. Já disse que qdo eu engravidar meu baby vai ouvir metal na barriga e qdo nascer vai dormir ao som de bandas instrumentais de metal ne? auhauahauhahua

    ResponderExcluir
  2. Cara, texto perfeito, disse tudo o que sentimentos com a perda do "grande" Ronnie, esta entre as piores perdas do metal (Se não a pior), so nos resta rezar pra que descanse em paz.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o Blog continue assim...
    Heavy Metal não morreu, nda de EMOTV e estas bandinhas de malhação.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo post...
    Realmente, triste a perda dele, mas, que venham outros musicos tão talentosos quanto ele e façam o bom e velho Rock N' Roll

    ResponderExcluir
  5. in heaven or hell? Bacana o blog!

    ResponderExcluir
  6. Fico grato as críticas positivas. Valeu!

    ResponderExcluir